domingo, 7 de março de 2010

Setor de bebidas.

Segmento de refrigerantes e bebidas não alcoólicas:
  • Projeção de crescimento de produção de 7%; 
Segmento de cerveja:
  • Projeção de crescimento de produção de 10%;
  • Têm crescido constantemente acima de 6% a.a. nos últimos 5 anos; 
Segmento de bebidas (refrigerantes, bebidas não alcoólicas e cervejas):
  • Em 2009 cresceu 7,1%; 
Fatores naturais e correlação com o consumo de cerveja:
  • O calor é o fator natural mais influente no consumo de cerveja;
  • A cada 1°C de elevação na temperatura gera um aumento de 0,28% no consumo;
Fatores econômicos e correlação com o consumo de cerveja:
  • A renda é fator muito influente no consumo de cerveja;
  • A cada 1% de expansão da renda, há um aumento de 0,6% no volume de cerveja;
  • O rendimento médio do brasileiro nas principais regiões metropolitanas subiu 3,2% em 2009 e continua em expansão;
  • O rendimento médio atingiu R$ 1,37 mil em janeiro;
  • A migração da classe D para a C incorporou mais 31% da população ao mercado de bens mais acessíveis. 
Fatores sociais e a influência no consumo de refrigerantes:
  • A Copa do Mundo;
  • A venda de refrigerantes pode subir até 20%;
  • Faturou R$ 22,8 bilhões em 2009. 
Notícia do jornal O Estado de São Paulo de 5 de março de 2010, do caderno de Economia&Negócios, com o título: “Indústria de bebidas prevê crescer até 10% este ano.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário